Feras do Street batem papo com a imprensa antes da disputa do STU National 2022 em Criciúma

Coletiva de imprensa também conta com as presenças do prefeito da cidade e do presidente da Fundação Municipal de Esportes de Criciúma

Feras do Street batem papo com a imprensa antes da disputa do STU National 2022 em Criciúma

Medalhista olímpica em 2021, Rayssa Leal, a 'Fadinha', estará presente no torneio e contou sua expectativa para a abertura da temporada, além de estar confiante em levantar o troféu, que nem fez na edição do ano passado. - Estar em Criciúma é sempre uma honra. E em 2021 abrimos a corrida olímpica aqui. E deu tudo certo no fim, com uma medalha de prata em Tóquio. Vou buscar a mesma linha que tracei aqui no ano passado, mas tentando novas manobras, e quem sabe não levo o troféu de novo? Mas o importante mesmo é fazer tudo com alegria, se divertir e brindar o público que, dessa vez, poderá estar nas arquibancadas e torcendo de perto por nós - revelou Rayssa. Pâmela Rosa, que também participou das Olimpíadas de Tóquio em 2021, disse que está empolgada em começar a temporada na pista de Criciúma, onde ainda não competiu em sua carreira. - Somos muito fominhas de skate, não tem jeito. Basta ter competição que estamos presentes. Viemos de uma mini férias e estamos bem empolgados por chegar aqui e começar com o pé direito. Tivemos um ano de 2021 em que todos evoluíram muito. Apesar de ser minha primeira vez em Criciúma, a temporada passada também começou aqui, o que é muito legal. Em relação não só a essa etapa, mas de uma maneira geral, temos sempre que explorar a pista inteira. Nas manobras, o grau de dificuldade é o que conta. Daí precisamos ousar. Mas basta andar leve e se divertindo - contou Pâmela. Campeã da Liga Pro Skate em Portugal na temporada passada, Virgínia Fortes Águas comentou estar animada em competir em Criciúma e reencontrar os amigos que também estarão na disputa da competição. - Estou bem feliz de voltar a Criciúma, agora com a presença de público. Sem falar que é sempre muito legal estar ao lado dos amigos nas etapas. A gente acaba crescendo juntos nos campeonatos e a amizade é muito grande. Eu e a Rayssa, por exemplo, corremos juntas desde os 6, 7 anos. Quanto à minha temporada passada, tive a felicidade de ser campeã portuguesa no meu primeiro ano na Europa. Conheci muitas meninas de qualidade durante os 5 meses que competi por lá. E é legal ter esse reconhecimento. Espero um 2022 ainda melhor - relatou.

Leia mais...